Agricultores

Entrevista a Agostinho Domingues

O objectivo é prosperar
Agostinho Kinguaia Domingues, o primeiro membro da Fazenda Maxi, fala das suas expectativas.O produtor Agostinho Kinguaia Domingues foi o primeiro membro fundador da “Fazenda Maxi”, razão mais do que suficiente para ser o nosso primeiro entrevistado. A Fazenda Agrícola de Agostinho Kinguaia Domingues prima pela sua localização, estando situada na província do Kuanza Sul, 50 quilómetros antes da cidade de Porto Amboim. Os produtos da sua propriedade são a cebola, a melancia, o melão, o tomate, a banana e os pimentos. No entanto, a cebola é a base de exploração e o produto que mais comercializa no momento.

Fazenda Maxi - O que o fez aderir à “Fazenda Maxi”?
Parabenizo o programa, tendo em conta ser um projecto ambicioso. No meu caso não olho só para os lucros, mas sim para as vantagens que podem advir noutros campos.

FM - Que produtos fornece à “Fazenda Maxi?
Fornecerei brevemente, meloa, melão, cebola e melancia.

FM - Qual é o balanço que faz como membro?
Tenho muitas perspectivas. Faço um balanço muito positivo tendo em conta a vossa capacidade de absorção.

FM - O que pensa sobre esta iniciativa da Maxi?
É bem-vinda. Foi mesmo oportuno e vejo um horizonte de crescimento a longo prazo.



Entrevista a Moisés Quintas
O objectivo é a qualidade

Moisés Quintas fala da Fazenda Catinda e da agricultura em Angola.A Fazenda Catinda, nas Cachoeiras, foi fundada na primeira década deste século e fornece boa parte da sua produção para a Fazenda Maxi.

Fazenda Maxi - Como começou a sua actividade?
Foi com um desafio, o primeiro da minha vida profissional e que engloba um enorme investimento de muito risco.

FM - Desde 2005, por que fases passou e quais as principais culturas?
Passou por uma fase de preparação da fazenda e formação do pessoal e está organizada de modo a produzir hortícolas e frutícolas, o que se mantém até hoje. Durante os últimos anos foram introduzidas novas culturas como o maracujá, banana e a goiaba.

FM - Qual o impacto das culturashortícolas na exploração?
As hortícolas representam cerca de 70 % da produção da fazenda e da área da exploração, sendo estas a maior fonte de lucro da exploração.

FM - Quais os desafios para abastecero mercado todo o ano?
A planificação,a organização e mais investimento com balanços trimestrais. O planeamento atempado a três meses engloba sementes, adubo, fito-fármacos e insumos, tudo isto planeado de acordo com o histórico do ano anterior e inovar com novas culturas.

FM - Que variedades de culturas utiliza?
Utilizamos variedades híbridas com elevado poder de germinação e resistência às doenças.

FM - Quais as variedades em tomate e alface?
A variedade de tomate que utilizamos é o roma e a alface estamos a realizar o primeiro ensaio com uma variedade crespa.

FM - Que estratégias utilizam em termos de segurança alimentar?
A Fazenda Catinda respeita e cumpre todos os intervalos de segurança de todos os produtos aplicados e só depois procede à colheita, armazenamento e comercialização dos seus produtos.

FM - E a inovação?
A aposta na inovação é feita através da avaliação dos recursos disponíveis e as decisões são tomadas após análise dos mercados e consequente aposta no produto.

FM - Quais serão as futuras apostas?
Como cultura futura o morango é uma possibilidade. E como objectivo a especialização em culturasespecíficas, de modo a criar um tronco na fazenda que seja charneira de produção e de investimento de retorno controlado.

FM - Como vê a agricultura em Angola?
Dificuldade muito grande em sementes certificadas de qualidade e a procura de ter sempre o melhorproduto nunca esquecendo o horizonte da normalização de produtos.